Cientistas da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, estudaram cerca de 500 mil chineses, durante sete anos e o resultado é surpreendente: comer comida picante pode baixar o risco de morte prematura.

Com este estudo, os investigadores chegaram à conclusão que aqueles que comeram picante três vezes por semana baixaram o risco de morte prematura em 14%, em comparação com os que não integraram as especiarias na sua dieta.

Quem participou no estudo, e integrou o picante na sua alimentação, escolheu adicionar, sobretudo, pimenta fresca e desidratada aos seus cozinhados. De entre estes, aqueles que a consumiram fresca demonstraram também um risco mais baixo de desenvolver cancro, doença do coração e diabetes.

Os especialistas ainda não podem afirmar definitivamente que a comida picante tem um efeito protetor, mas garantem que abrirá caminho para outras investigações e que traz pistas para novas pesquisas sobre alimentação.

De qualquer das formas, dizem os cientistas, o mais saudável é fazer uma dieta balanceada.