Com o advento de sites e aplicações — como o Zomato, Yelp ou TripAdvisor — que permitem aos utilizadores partilhar as suas experiências em restaurantes é cada vez mais comum ler relatos indignados que comparam certas refeições a tragédias gregas ou catástrofes naturais.

E a verdade é que há, de facto, algumas casas que têm pouca noção dos mínimos exigidos para servir de forma digna o público. Mas elas são a exceção, não a regra. Muitas vezes, o comportamento dos próprios clientes também contribui, e muito, para que a experiência não só não corra da melhor maneira mas sim da pior possível.

Resumindo, há pequenos atos, cometidos inconscientemente ou por desconhecimento, que podem tornar uma ida a um restaurante inesquecível pelas piores razões. E tanto assim é que os jornais El País e Huffington Post elaboraram, em ocasiões separadas, listas de tudo aquilo que os clientes estavam a fazer mal nessas ocasiões. Naturalmente, foram deixados de fora alguns itens, muito próprios da realidade portuguesa. Estão todos (uns e outros) na fotogaleria.