No dia 15 de agosto, os relógios norte-coreanos vão atrasar 30 minutos. O Governo de Kim Jong-un decidiu alterar o fuso horário com o propósito de libertar o país do domínio japonês que remonta à altura da Segunda Guerra Mundial. “Os japoneses imperialistas perversos” até tiraram “à Coreia [do Norte] o seu direito de ter um fuso horário próprio”, alterando os relógios durante a ocupação, afirmou a agência noticiosa norte-coreana (KCNA), segundo a BBC.

Atualmente, a Coreia do Norte tem o mesmo fuso horário que a Coreia do Sul e o Japão, correspondendo 9 horas a mais do que em Lisboa. Antes de ter sido colonizada pelo Japão em 1910, a península coreana – que na altura formava um só país – regia-se pelo fuso horário que Kim Jong-un quer agora recolocar em vigor.

Segundo oficiais do Governo citados pela KCNA, a decisão demonstra “a fé inabalável e a vontade da administração e das e pessoas, no 70º aniversário da libertação da Coreia”, comemorado este ano.