Religião

Papa Francisco recorda o papel da Igreja em Timor-Leste

230

O papa Francisco recordou a memória de inúmeros "empreendedores missionários" que tiveram a "coragem" de seguir para Timor-Leste. Este mês se assinalam-se os 500 anos da evangelização do território.

ANGELO CARCONI/EPA

O papa Francisco recordou hoje a memória de inúmeros “empreendedores missionários” que tiveram a “coragem” de seguir para Timor-Leste onde, no próximo dia 15 de agosto, se assinalam os 500 anos da evangelização do território.

Numa mensagem divulgada pela sala de imprensa da Santa Sé, Francisco refere-se às comemorações – onde estará o secretário de Estado do Vaticano, Pietro Parolin – considerando “justo e oportuno que este acontecimento seja recordado adequadamente”.

A mensagem do Papa é transmitida numa carta dirigida a Parolin, na qual o pontífice recorda as “incontáveis dificuldades” de quem, há séculos, levou o Evangelho até essa região do globo.

À Igreja Católica, escreve, “cabe a liberdade de anunciar o Evangelho de modo integral, até quando vai contracorrente, defendendo os valores que recebeu e aos quais deve permanecer fiel”.

Recorda o papel da igreja na história timorense, o “suspirado e feliz nascimento desta pátria” e as “dolorosas surpresas” que a igreja em Timor-Leste enfrentou no longo processo de “concertação nacional”.

Na sua mensagem, em latim, o papa Francisco desafia os bispos e a igreja timorense para que continuem a ser uma “consciência crítica da nação”, mantendo a independência do poder político numa colaboração equidistante que deixe a este a responsabilidade do bem comum da sociedade e de promovê-lo”.

Recorde-se que Timor-Leste e o Vaticano assinam este mês a Concordata, o quadro jurídico das relações bilaterais entre os dois Estados, sendo a primeira vez que um documento deste tipo é assinado fora do Vaticano.

O acordo vai ser assinado pelo primeiro-ministro timorense, Rui Maria de Araújo, e pelo cardeal Parolin, que ocupa no Vaticano um cargo equivalente ao de primeiro-ministro.

Em comunicado recente, o chefe do executivo timorense referiu que “a Igreja Católica, ao longo de 500 anos, prestou um grande apoio espiritual, humano e material ao povo” de Timor-Leste “tendo também contribuído de forma decisiva para o processo de libertação” do país.

“A sua ação é reconhecida e valorizada na Constituição da República. Com efeito, durante a luta pela Independência, fomentou a resistência do povo e legitimou internacionalmente os propósitos da resistência”, sublinhou.

“A Igreja Católica continua a ser uma referência fundamental para a população, pelo empenho que continua a manifestar em apoiar os caminhos do desenvolvimento nacional, sobretudo na área da educação. Tudo isso justifica que Timor-Leste seja o país com maior percentagem de população católica em todo o mundo,” acrescentou o primeiro-ministro.

A visita a Timor-Leste ocorre numa altura em que o papa Francisco continua a deliberar sobre quem será o sucessor à frente da Diocese de Díli do bispo Alberto Ricardo da Silva, que se tinha demitido do cargo no início do ano, por motivos de saúde e que acabou por morrer a 02 de abril.

Desde 2006 que Timor-Leste tem procurado concretizar a Concordata com a Santa Sé, tendo na altura criado uma comissão para discutir os termos do acordo.

A versão mais recente do texto do acordo, que começou a ser negociado pelos dois Estados em 2009, foi analisada em detalhe pelo Conselho de Ministros na sua reunião do passado dia 23 de junho.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Mundo

Os evangélicos estão a dominar a América Latina

Donizete Rodrigues
235

O crescimento político dos evangélicos pode ser explicado pela forte reação ao ateísmo e aos avanços dos movimentos feministas, de identidade de género, que põem em causa o modelo ‘ideal’ de família.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)