Eleições

PS pede desculpa pelos cartazes

3.610

Em reação à notícia do Observador, o PS apresentou um pedido de "desculpas públicas" pelos cartazes polémicos, em especial às pessoas implicadas". E vai procurar "esclarecimentos pormenorizados".

© Hugo Amaral/Observador

Autor
  • Miguel Santos Carrapatoso

O PS já reagiu à nova polémica envolvendo os cartazes eleitorais, contada em primeira mão pelo Observador. O Largo do Rato emitiu uma nota oficial em resposta ao Observador onde apresenta formalmente um pedido “de desculpas públicas, em especial às pessoas implicadas”.

Os socialistas garantem ainda que já pediram “esclarecimentos pormenorizados aos fornecedores e prestadores de serviços, bem como todas as informações necessárias a que se possa avaliar o procedimento seguido”.

O PS esclarece também que, “ao contrário do que foi divulgado por alguns por alguns órgãos de comunicação social, o cartaz não é da autoria de Edson Athayde”. O Observador, em momento algum, fez referência a Edson Athayde.

Nota oficial do PS na íntegra:

“A propósito do processo de execução de um conjunto de cartazes temáticos tivemos conhecimento que terá havido um entendimento, por parte de pessoas envolvidas, diferente do que havia sido determinado.

PS solicitou já esclarecimentos pormenorizados aos fornecedores e prestadores de serviços bem como todas as informações necessárias a que se possa avaliar o procedimento seguido. O Partido socialista esclarece ainda que ao contrário do que foi divulgado por alguns órgãos de comunicação social, o cartaz não é da autoria de Edson Athayde.

O PS pede desculpas públicas, em especial às pessoas implicadas”.

Esta nota oficial do PS surge na sequência da notícia publicada ao início da noite pelo Observador, que dava conta que Maria João Pinto não teria dado autorização para que a sua cara aparecesse nos cartazes, nem tampouco estaria desempregada ou teria dito aquilo que está no outdoor. Maria João explicou também que, quando a fotografia foi tirada, prestava serviços à Junta de Freguesia de Arroios (socialista) e foi lá que o fotógrafo a apanhou. Além da jovem, há mais dois casos de pessoas na mesma junta.

outdoor-PS-desemprego122x300_1

Num primeiro momento, o PS explicou que se tratavam de “representações” e que, “apesar de não faltarem exemplos de tantos e tantos casos semelhantes aos denunciados no cartaz”, não poderia “expor assim as próprias pessoas e o seu sofrimento. Portanto, embora os cartazes sejam todos relativos a casos reais, as pessoas são figurantes escolhidos e que aceitaram figurar nos cartazes”.

Certo é que, em declarações ao Observador, Maria João chegou a admitir a possibilidade de processar o PS por uso indevido de imagens. Os socialistas, nesta nota oficial, pediram desculpas às pessoas envolvidas e já garantiram que vão procurar esclarecer o que se passou.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)