De um lado Adrien, médio sportinguista. Do outro Júlio César, guarda-redes do Sport Lisboa e Benfica. Os dois vão medir forças no próximo domingo e a mensagem é só uma: a Supertaça Cândido de Oliveira é mesmo para levar para casa. Leões e águias vão esgrimir argumentos no Estádio do Algarve, às 20h45, num palco há muito lotado. Em entrevista à Federação Portuguesa de Futebol (FPF), o médio leonino e o guardião encarnado lançam as bases para o próximo jogo ente Sporting e Benfica.

Adrien. “Nunca podemos estar satisfeitos com o que temos. Dá para conseguir sempre mais”

O jogador de 26 anos garante que a ambição da equipa é conquistar a Supertaça, mesmo reconhecendo que houve “muitas mudanças nas duas equipas”. E não esconde que enfrentar as águias tem “um sabor especial”. “Estes são os jogos que sonhamos desde criança”.

No domingo, Adrien espera “um estádio cheio com grande ambiente” e que, no fim, a festa seja pintada de verde e branco, claro.

Júlio César. “Sinto-me lisonjeado por disputar mais um título com a camisola do Benfica”

Com 35 anos e 87 internacionalizações pela seleção canarinha, Júlio César prepara-se para jogar pela primeira vez contra o Sporting. Ele que na época passada falhou o dérbi devido a lesão. O guarda-redes quer agora oferecer a Supertaça ao clube da Luz, depois de uma pré-época difícil, como reconheceu. “Seria um início de temporada muito importante em termos de confiança”.

Júlio César deixou ainda o repto: “Gostaria que os adeptos do Benfica comparecessem em massa, como sempre, para nos apoiarem”.