Quase um milhão de pessoas foi afetado pelas inundações na Birmânia, provocadas pelas chuvas intensas registadas no país desde o mês passado, informa esta segunda-feira a imprensa estatal.

O Ministério da Segurança Social também indicou que o número das vítimas já supera a centena, a maioria delas no estado de Rakhine, no oeste do país, segundo o diário Global New Light of Myanmar.

As autoridades solicitaram a evacuação das zonas baixas face ao risco de subida do nível da água na região de Ayeyawaddi, onde se encontra o delta do rio Irrawaddy, cujo caudal se mantém acima do nível normal.

O aumento do volume de água inundou cerca de 480.000 hectares de cultivo, dos quais 180.000 ficaram destruídos, segundo dados do Ministério da Agricultura citados pelo mesmo jornal.

As chuvas da época de monção assolam 12 das 14 regiões da Birmânia desde o mês passado, as quais se intensificaram, com a passagem do ciclone Komen, no final de julho.

O governo birmanês solicitou, na semana passada, ajuda internacional para assistir os afetados e reconheceu a sua “débil” resposta face ao desastre natural.