Uma rapariga de 20 anos morreu afogada numa praia no Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, depois de o pai ter impedido o seu salvamento, refere o canal de televisão Emirates 24/7. O homem foi detido pelas autoridades.

Em entrevista à Emirates 24/7, Ahmed Burqibah, chefe do departamento de Busca e Salvamento da Polícia do Dubai, explicou que o homem, de origem asiática, estava a fazer um piquenique na praia com a família (a mulher e os filhos) quando o incidente aconteceu.

“As crianças estavam a nadar quando, de repente, a rapariga de 20 anos começou a pedir ajuda e a afogar-se”, contou Burqibah ao canal de televisão. “Dois nadadores-salvadores estavam na praia e apressaram-se a ajudá-la. Contudo, houve um obstáculo que os impediu de chegarem à rapariga.”

O obstáculo terá sido o próprio pai da rapariga, que terá impedido os nadadores-salvadores de chegarem à filha por preferir que esta morresse a ser tocada por eles. “O homem era alto e forte. Começou a puxá-los e a impedir o salvamento. Tornou-se violento. Acreditava que se os dois homens tocassem na sua filha, que esta seria desonrada. Custou-lhe a vida da filha”, disse Ahmed Burqibah.

Este é um incidente que nunca irei esquecer. Ficámos chocados. Ela morreu, quando podia ter sido salva“, acrescentou o chefe da Polícia. O homem foi detido por impedir a atuação da equipa de salvamento. Terá sido acusado e processado pelas autoridades envolvidas.

NOTA: Esta notícia correu mundo depois de ter sido divulgada pelo canal de tv Emirates 24/7 e pela agência France-Press, mas de acordo com o Guardian a ocorrência terá ocorrido em 1996. Deve portanto ser tida em conta com algum distanciamento histórico.