O treinador de futebol do Chelsea, José Mourinho, anuncio que a médica Eva Carneiro e o fisioterapeuta Jon Fearn, que criticou recentemente, não vão sentar-se no banco no próximo jogo da equipa londrina.

No entanto, o treinador português, que criticou publicamente o comportamento da médica no jogo de sábado frente ao Swansea, não especificou se a medida irá manter-se em encontros futuros.

“Jon Fearn e Eva Carneiro não estarão no banco no domingo, mas isso não significa que não possam estar no futuro”, afirmou o técnico português, que garantiu ter “um bom relacionamento com o departamento médico” do clube.

O anúncio de Mourinho surge dias depois de a imprensa britânica ter noticiado o afastamento da médica, que integra os quadros do clube desde 2009.

No passado sábado, José Mourinho criticou Eva Carneiro, por esta ter entrado em campo durante o jogo com o Swansea, disputado no sábado, para assistir Hazard já em tempo de descontos e com o jogo empatado a dois golos.

O jogador belga acabou por sair de campo para ser assistido, deixando o Chelsea reduzido a nove jogadores, pois tudo aconteceu numa altura em que o guarda-redes Thibaut Courtois já tinha sido expulso.

O Chelsea, campeão inglês, visita domingo o Manchester City, em jogo da segunda jornada da liga.