Rádio Observador

Ciência

Astronomia para o Desenvolvimento: Portugal entre os novos representantes

150

Da Assembleia Geral da União Astronómica Internacional resultou que Portugal vai coordenar o Centro de Especialização da Língua Portuguesa e Teresa Lago vai ocupar um lugar na direção da organização.

Membros nomeados (da esquerda para a direita): Ewine van Dishoeck (Holanda, será presidente de 2015 a 2018), Silvia Torres-Peimbert (México, presidente 2015-2018), Piero Benvenuti (Itália, secretário-geral 2015-2018) e Maria Teresa Lago (Portugal, que será secretária-geral de 2015 a 2018)

International Astronomical Union

Portugal, Arménia, Colômbia, Jordânia e Nigéria vão juntar-se aos países que já integram o Gabinete de Astronomia para o Desenvolvimento da União Astronómica Internacional (IAU, na sigla em inglês), segundo anunciou a organização na passada quinta-feira durante a Assembleia Geral em Honolulu, no Havai.

O Gabinete de Astronomia para o Desenvolvimento tem como objetivo apoiar a astronomia como uma ferramenta para o desenvolvimento de determinadas regiões e línguas, mostrando os benefícios da astronomia para a sociedade, refere o comunicado de imprensa da IAU. Os gabinetes regionais vão coordenar as atividades nos países vizinhos, como na Arménia, Colômbia e Nigéria, enquanto os centros de especialização de línguas vão lidar com a língua e questões culturais, como Portugal. A Jordânia estará envolvida em ambos os tipos de atividade.

O Centro de Especialização da Língua Portuguesa estará sedeado no Núcleo Interativo de Astronomia (Nuclio) em colaboração com o Instituto de Astrofísica e Ciências Espaciais (IA). A par da língua portuguesa, será criado um centro para a língua árabe e já existe outro para a língua chinesa. Os centros regionais recém-criados irão juntar-se aos quatro já existentes na China, Etiópia, Tailândia e Zâmbia.

A XXIX Assembleia Geral da IAU, que terminou na passada sexta-feira, nomeou ainda os dez novos membros da direção da organização para 2015-2018, incluindo o presidente e o secretário-geral que assumirão funções este triénio e os que assumirão funções em 2018-2021, depois deste período de três anos de “treino”. A portuguesa Maria Teresa Lago, investigadora no IA na Universidade do Porto, que irá ocupar o lugar de secretária-geral adjunta até 2018, quando passará a secretária-geral de plenas funções.

Atualização: nomeação para a direção da IAU. 2015-08-19, 12:00

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: vnovais@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)