Ali Bongo Ondimba, atual presidente do Gabão, anunciou que vai entregar a sua parte da herança legada pelo seu pai, ex-líder do Gabão, a uma instituição de caridade de juventude gabonesa. A promessa foi feita durante um discurso por ocasião do 50º aniversário da independência do Gabão.

“Decidi partilhar a minha herança por toda a juventude gabonesa, com o pleno consentimento da minha mulher Sylvia Bongo Ondimba e dos meus filhos”, garantiu o líder do Gabão. “Para mim, somos todos herdeiros de Omar Bongo Ondimba“, justificou, evocando o seu pai, Omar Bongo, que presidiu o país entre 1967 até à sua morte em 2009. Apesar de ainda não estar inteiramente estabelecida, a herança tem ativos identificados na ordem de centenas de milhões de euros.

Mas alguns acusam o ato de “generosidade” como um “oportunismo para as eleições de 2016”. A promessa de Ali Bongo vem na sequência de alegadas polémicas de corrupção, assassinatos de líderes da oposição e lavagens de dinheiro dentro do Governo. Além disso, os problemas de sucessão de Omar Bongo, falecido em 2009, que conta com 52 herdeiros, descredibilizam a família. Entre os mais de quarenta anos de liderança, Omar Bongo amealhou dezenas de casa luxuosas, para “uso diplomático e cultural”, que farão parte da herança dos vários filhos.