Um incêndio deflagrou na noite de quarta-feira na Cidade das Ciências em Paris, um dos maiores museus de ciência da Europa. Segundo fontes oficiais, o incêndio provocou avultados danos materiais.

Os bombeiros já conseguiram circunscrever o fogo a um edifício, que continua ativo. No local estão cerca de 120 bombeiros e 30 veículos para combater este incêndio. Até ao momento, há dois bombeiros feridos.

Um porta-voz explicou que o sistema de alarme anti-incêndios estava desligado porque o edifício estava em obras, para transformar uma das alas em centro comercial. As chamas, visíveis do telhado do edifício, levaram à interrupção da circulação de algumas linhas de transportes públicos da capital francesa.

O edifício que alberga o museu começou a arder pelas 02h30 (01h30 em Lisboa) e, apesar de os bombeiros já terem conseguido controlar as chamas no interior, mantêm-se ativos alguns focos de incêndio.

No local, os relatos são que o fogo estará a afetar seis pisos do edifício, com os bombeiros a alertarem que este pode afetar uma superfície de 10 mil metros quadrados. O trabalho dos bombeiros está a ser dificultado pelas características do próprio museu, dentro do qual o fogo gerou um significativo aumento de temperatura.

A Cidade das Ciências é um dos maiores museus de ciências da Europa e funciona mais como centro de aprendizagem para o público que propriamente como um museu.

O complexo está situado na zona nordeste de Paris e foi construído aproveitando antigos matadouros. Agora, recebe cerca de cinco milhões de visitantes por ano.