O treinador do Sporting Jorge Jesus admitiu proceder a alterações no ‘onze’ para defrontar o Paços de Ferreira, na segunda jornada da I Liga de futebol, por haver jogadores que não recuperaram do esforço frente ao CSKA.

“A minha ideia de lançar outros jogadores [com o Paços de Ferreira] não tem nada a ver com o jogo da próxima quarta-feira em Moscovo, mas com o jogo de terça-feira passada, frente ao CSKA, em Alvalade”, respondeu Jorge Jesus quando questionado se iria mexer na equipa na receção ao Paços de Ferreira, no sábado.

O treinador ‘leonino’ sublinhou o facto de o jogo com o CSKA em Alvalade, do ‘play-off’ da Liga dos Campeões, ter sido de “intensidade muito alta”, razão pela qual considera “normal que alguns jogadores não tenham recuperado”, admitindo por isso fazer algumas mudanças.

Confrontado diretamente com a hipótese de poupar Bryan Ruiz e Téo Gutierrez, Jesus distinguiu os dois casos: “São situações diferentes. Um vem de uma competição [Bryan Ruiz], o outro [Téo Gutierrez] não. Em termos de condições físicas e de intensidade de jogo estão em patamares diferentes”.

Já sobre a possibilidade de apostar de início em Alberto Aquilani, que se exibiu a bom nível 30 minutos finais frente aos russos, Jesus admitiu que o internacional italiano irá jogar mais tempo frente ao Paços de Ferreira.

“O Aquilani vem de uma paragem maior, mas a sua qualidade supera essa desvantagem e com menos treinos já consegue manter equilíbrios. Fez 30 minutos com o CSKA dentro de uma qualidade muito boa. Com mais três ou quatro dias de treino, acredito que esteja melhor e é bem possível que possa jogar mais tempo frente ao Paços de Ferreira”, disse Jorge Jesus, para quem o italiano “não vai ser uma dor de cabeça” quando tiver de tirar um dos atuais titulares para ele entrar.

Para Jesus, dor de cabeça para um treinador “é quando não tem quantidade de jogadores de qualidade para corresponder às exigências competitivas do Sporting” e por essa razão “quer ter muitas dores de cabeça esta época”.

O treinador admitiu não ter ainda uma identificação grande em relação ao Paços de Ferreira pelo facto de ainda só ter disputado um jogo oficial, frente à Académica, na primeira jornada, mas não tem dúvidas de que “vai ser uma equipa bem organizada defensivamente e pronta para sair para o contragolpe na perda de bola do Sporting”.

De resto, Jesus disse que não se surpreenderá se os adversários tidos por mais pequenos “sejam muito mais cautelosos esta época quando visitarem Alvalade face à dinâmica de jogo que o Sporting tem apresentado nos primeiros jogos”.

Questionado sobre se o plantel está fechado ou se encara a entrada de mais algum reforço até ao final do mês, Jesus não fechou a porta a essa possibilidade: “Penso que não, a ideia sobre o plantel está determinada, mas não digo terminada. Estamos satisfeitos com o plantel, mas nunca sabemos”.

Questionado, a terminar a conferência de imprensa, sobre se a polémica com o Benfica, que se estendeu às redes sociais, tem afetado o seu trabalho, Jesus respondeu assim: “Tem afetado à brava. Continuem com ela para a gente continuar a ganhar”.