Cinema

“O pátio das cantigas” lidera lista dos filmes portugueses mais vistos em sala de cinema

"O pátio das cantigas" é o filme português mais visto em sala de cinema com 406.733 espetadores, em 25 dias de exibição, segundo dados do Instituto do Cinema e Audiovisual.

©Divulgação

Autor
  • Agência Lusa

“O pátio das cantigas”, de Leonel Vieira, é o filme português mais visto em sala de cinema, desde que há registos estatísticos, com 406.733 espetadores, em 25 dias de exibição, segundo dados do Instituto do Cinema e Audiovisual (ICA).

O filme, protagonizado por Miguel Guilherme, César Mourão, Dânia Neto, Sara Matos e Anabela Moreira, ultrapassou “O crime do padre Amaro”, de Carlos Coelho Silva, que totalizou 380.671 espetadores, em 10.185 sessões, exibido pela primeira vez a 27 de outubro de 2005.

Estreado a 30 de julho, o filme de Leonel Vieira contabilizou, até ao passado dia 23, data limite das estatísticas do ICA hoje publicadas, 7.209 sessões e uma receita bruta de quase 2,085 milhões de euros, dos seus 406.733 espetadores.

Segundo estes dados do ICA, sobre os filmes em exibição, disponíveis na sua página na Internet, a produção mais vista nas salas portuguesas, no período de 20 a 23 de agosto, com 54.385 espetadores, foi a norte-americana “Missão impossível: Nação secreta”, de Christopher McQuarrie, com Tom Cruise.

Em onze dias nos ecrãs, “Missão impossível: Nação secreta” acumulou 197.324 espetadores e uma receita bruta próxima dos 1,087 milhões de euros.

O segundo lugar, neste “ranking” dos filmes em exibição, é ocupado por “O pátio das cantigas” e o terceiro lugar é detido por “Mínimos”, produção dos Estados Unidos, com 38.820 espetadores, no fim de semana, e um total acumulado de 824.075 espetadores, no mês que vai da estreia, a 23 de julho, até ao passado domingo, 23 de agosto.

A receita bruta de “Mínimos”, nas salas portuguesas de cinema, em 32 dias de exibição, soma mais de 4,174 milhões de euros.

A produção norte-americana ocupa os lugares seguintes neste “ranking”, com “Sininho e a lenda do monstro da Terra do Nunca” (21.30 espetadores, em quatro dias, desde a estreia), e “Férias”, protagonizado por Ed Helms e Christina Applegate, com 15.598 espetadores, também em quatro dias, desde a estreia, a 20 de agosto.

O segundo filme europeu mais visto nas salas portuguesas de cinema, após “O pátio das cantigas”, entre os filmes em exibição, é a produção franco-belga “A família Beller”, de Eric Lartigau, que soma 35.259 espetadores, em onze dias nos ecrãs, e uma receita bruta de quase 184 mil euros.

Agora que entramos em 2019...

...é bom ter presente o importante que este ano pode ser. E quando vivemos tempos novos e confusos sentimos mais a importância de uma informação que marca a diferença – uma diferença que o Observador tem vindo a fazer há quase cinco anos. Maio de 2014 foi ainda ontem, mas já parece imenso tempo, como todos os dias nos fazem sentir todos os que já são parte da nossa imensa comunidade de leitores. Não fazemos jornalismo para sermos apenas mais um órgão de informação. Não valeria a pena. Fazemos para informar com sentido crítico, relatar mas também explicar, ser útil mas também ser incómodo, ser os primeiros a noticiar mas sobretudo ser os mais exigentes a escrutinar todos os poderes, sem excepção e sem medo. Este jornalismo só é sustentável se contarmos com o apoio dos nossos leitores, pois tem um preço, que é também o preço da liberdade – a sua liberdade de se informar de forma plural e de poder pensar pela sua cabeça.

Se gosta do Observador, esteja com o Observador. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: observador@observador.pt
Conflitos

Mediterrâneo

Luis Teixeira

Huntington defendeu, como Braudel, que a realidade de longa duração das civilizações se sobrepõe a outras realidades, incluindo os Estados-nação em que se supôs que a nova ordem mundial iria assentar.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)