A porta-voz do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, disse este domingo que, “depois de tirar a maquilhagem cuidadosamente posta por Passos Coelho e Paulo Portas nos números do desemprego”, é possível constatar que foram destruídos 389 mil empregos desde 2011 em Portugal.

“Passos Coelho disse hoje que a prioridade do país é combater as desigualdades. Eu não podia estar mais de acordo. Mas dizer, depois do que fizeram, PSD e CDS nestes quatro anos e meio, que se candidatam para diminuir as desigualdades, é como dizer que temos um problema na regulação da banca e candidatar Oliveira e Costa ou Ricardo Salgado para o Banco de Portugal”, respondeu Catarina Martins no encerramento do fórum Socialismo 2015, a rentrée do BE.

Numa sessão com um formato diferente – sem púlpito, com microfone de lapela e com a projeção de vários números sobre o emprego, riqueza e precariedade em Portugal – a porta-voz do BE acusou os líderes de PSD e CDS-PP, Passos Coelho e Paulo Portas, de maquilharem os números do desemprego, dizendo que em quatro anos “foram destruídos 389 mil empregos no país”.