A comida invadiu o Instagram. E #foodporn é etiqueta obrigatória em qualquer fotografia que se preze nesta rede social. Lá dentro, todos se tornam especialistas em fotografia gastronómica. Quando o prato chega à mesa, já ninguém procura pelos talheres. Preferimos pegar no telemóvel, apontar a câmara para o caril de gambas colorido e fumegante e enviar a imagem para o Instagram.

Mas estes artistas levaram o conceito de “comida fotogénica” mais longe. Porque nem a comida se deve julgar pela capa, os fotógrafos cortaram sopas, carnes, vegetais e sobremesas a meio com o intuito de a mostrar por dentro aos seus seguidores. E, como conta o Washington Post, os protagonistas foram quase sempre as comidas representativas do ocidente.

Uma das fotógrafas que mergulhou para dentro da comida foi Beth Galton, que trabalha em publicidade e marketing. Depois de um cliente lhe pedir que fotografasse um burrito cortado a meio, Beth juntou-se à estilista de comida Charlotte Omnès e fundou o projeto “Cut Food”, onde explora “o interior de várias comidas, particularmente aquelas mais comuns no quotidiano”, explicou ela ao Imaging Resource.

O modo como se corta a comida a meio depende do próprio alimento, explica Beth Galton. Algumas comidas não precisam de manipulação porque não se “desmancham” cortadas a meio. É o caso dos ovos cozidos, dos donuts e dos gelados. Nos casos de alimentos líquidos, como a sopa, eram usadas gelatinas para os solidificar. Neste processo também ajudou o trabalho de dois reparadores digitais, Daniel Hurlburt e Ashlee Gray.

Outro artista que se rendeu ao interior da comida é Ryan Mathew Smith, um fotógrafo que prepara ilustrações através da manipulação de imagem. “A maior parte da minha fotografia centra-se na comida, mas o potencial da minha ilustração é vasto”, conta o artista no seu site.

A comida é passagem obrigatória no trabalho de Ryan Mathew Smith: foi o artista mais envolvido no livro “Modernist Cuisine: the Art and Science of Cooking”, que o levou a ganhar vários prémios a partir de 2011 na área da fotografia de comida. E podemos olhar para as imagens de Ryan nas publicidades de marcas como a Starbucks ou a Trident.

Para explorar o interior da comida, entre na fotogaleria. Depois pode também visitar o site de Beth Gallon e o Instagram de Ryan Mathew Smith.