O Museu Nacional dos Coches, em Lisboa, instalado no novo edifício, em maio deste ano, recebeu mais 82 mil visitantes nos primeiros três meses de funcionamento, comparando com o mesmo período de 2014, segundo dados oficiais divulgados esta terça-feira.

De acordo com uma nota de imprensa do gabinete do secretário de Estado da Cultura, Jorge Barreto Xavier, entre 23 de maio, data da inauguração do novo edifício, e 23 de agosto, mais de 146 mil pessoas visitaram o museu, registando um aumento superior a 82 mil pessoas (+128%), em comparação com o mesmo período do ano passado.  Estes números, acrescenta a nota, dizem respeito ao conjunto de visitantes do novo edifício, inaugurado a 23 de maio, e o antigo, no Picadeiro Real, ambos em Belém.

Contabilizando apenas os visitantes do novo edifício, desenhado pelo arquiteto Paulo Mendes da Rocha, registou-se um aumento de quase 45 mil entradas (+70%), face ao registado de 23 de maio a 23 de agosto de 2014, no edifício do Picadeiro Real.  Quanto ao Picadeiro Real, recebeu 37.408 visitantes no mesmo período deste ano. A Secretaria de Estado da Cultura sublinha ainda que “o número registado neste 1.º trimestre desde a abertura do novo edifício aproxima-se do total registado durante o ano de 2014 (206 mil visitantes), um número recorde nos últimos cinco anos (2010-2014)”.

O Museu Nacional dos Coches foi, em 2014, o segundo museu mais visitado do país, do conjunto de museus sob a tutela da Direção Geral do Património Cultural (DGPC). No fim de semana de inauguração, a 23 e 24 de maio, com entradas gratuitas para o público, o Museu dos Coches recebeu 19.865 visitantes. O novo equipamento cultural, localizado na praça Afonso de Albuquerque, acolhe 78 viaturas que vão desde o século XVII ao século XIX, a maioria provenientes da Casa Real Portuguesa.

Quanto ao Picadeiro Real, mantém-se aberto ao público com algumas carruagens e viaturas de aparato datadas do século XVIII, um núcleo dedicado à rainha D. Amélia e uma galeria de pintura dos reis de Portugal.