O pequeno barco afundou-se no mar agitado ao largo da costa oeste da Malásia, perto da cidade de Sabak Bernam, no Estado de Selangor, disse à AFP Mohamad Aliyas Hamdan, dos serviços marítimos da Malásia. “Os pescadores socorreram 13 pessoas e encontraram os corpos de outras 13”, acrescentou.

Com base no tamanho do barco, as autoridades estimam que na altura do acidente estivessem a bordo cerca de 70 pessoas, mas os pescadores locais disseram que poderia haver até 100 migrantes, acrescentou a mesma fonte.

“Destacámos 12 navios e um avião, juntamente com cerca de 200 funcionários para a operação de busca e resgate das vítimas restantes”, disse. As autoridades malaias ainda têm de verificar a nacionalidade das vítimas. Os corpos serão levados para um hospital público em Teluk Intan, no estado vizinho de Perak.

“Não temos a certeza se os migrantes estavam a tentar entrar na Malásia ou a tentar abandonar a Malásia ilegalmente”, observou Aliyas, descrevendo o naufrágio como a pior tragédia de barco este ano.

A Malásia, a terceira maior economia do sudeste Asiático, tem sido um íman para os indonésios que buscam emprego. Estima-se que cerca de dois milhões de imigrantes ilegais – a grande maioria da Indonésia – trabalhem na Malásia.