A Comissão de Coordenação da Rede Europeia de Geoparques revalidou o selo UNESCO ao Geopark Naturtejo por mais quatro anos e aprovou a integração de Penamacor, anunciou esta sexta-feira o presidente daquela estrutura.

Em comunicado enviado hoje à agência Lusa, Armindo Jacinto explica que a decisão foi tomada durante a última reunião da Comissão de Coordenação da Rede Europeia de Geoparques, que decorreu no dia 2, no Geopark Rokua (Finlândia).

“O Geopark Naturtejo viu renovado o seu selo de Geoparque Global, reconhecido pela UNESCO, uma certificação internacional de excelência, até setembro de 2019”. O presidente do Georpark Naturtejo adiantou ainda que foi também votada, por unanimidade, a extensão do Geopark Naturtejo, com a integração de Penamacor.

“Foi reconhecido o trabalho desenvolvido pelo município [Penamacor] em colaboração com o Geopark, ao longo de mais de um ano, na preparação de uma estratégia de desenvolvimento sustentável conjunta que pretende valorizar e desenvolver sustentavelmente o território”, lê-se no comunicado.

A revalidação da certificação internacional de excelência ao Geopark Naturtejo foi debatida e votada pelos representantes dos 65 geoparques europeus e da UNESCO, com base no relatório da missão de avaliação que se deslocou ao Geopark Naturtejo em julho.

A avaliação considerou o trabalho desenvolvido entre 2011-2015 e os projetos em curso e concluiu que o plano de desenvolvimento do Geopark Naturtejo está a ser aplicado em conformidade, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do território.

O Geopark Naturtejo integra os concelhos de Castelo Branco, Idanha-a-Nova, Nisa, Oleiros, Proença-a-Nova, Vila Velha de Ródão e, a partir de agora, Penamacor.