Há vários rankings para medir quais os países mais felizes do mundo, mas este mede um aspeto muito particular dos habitantes: as emoções. Partindo de perguntas como “Já sorriu ontem ou hoje?” e “Aprendeu alguma coisa ontem?”, classificaram-se as emoções positivas numa escala de 0 a 100. Depois, foi criado o “índice de emoções positivas”.

Os países com níveis mais altos fazem todos parte da América Latina. Em primeiro lugar está o Paraguai, com 89 pontos em 100. Depois estão a Colômbia, o Equador e a Guatemala com 84; e as Honduras, o Panama e a Venezuela com 82 pontos. Na fotogaleria em cima, pode ver fotografias dos vários países que saíram vencedores.

Foram entrevistados 150 mil adultos em 148 países. O único país que ficou abaixo dos 50 pontos foi o Sudão, com 47/100. Antes está a Tunísia com 52, e o Bangladesh, a Sérvia e a Turquia com 54.

A empresa fez também um ranking de emoções negativas, em que se perguntava se o entrevistado tinha sentido raiva, dor ou preocupação no dia anterior. Aqui, ganhou o Iraque com 56/100 e o Irão com 50/100. Jon Clifton, diretor de análise da Gallup, disse que os investigadores encontraram correlação entre condições externas como corrupção, raiva e dificuldades económicas e emoções negativas. Um exemplo: a Grécia e a Síria tiveram um valor de emoções negativas mais alto no ano passado do que em 2013.

A média do ano passado está nos 71/100, a mesma que resultou de 2013. A boa notícia é que este ranking diz respeito a 2014 e ainda resta quase meio ano de 2015 para subir a média positiva.