O PS vai propor uma nova comissão de inquérito parlamentar quando reabrirem os trabalhos na Assembleia da República. O alvo é o processo de concessão do Metro do Porto e da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto (STCP) por ajuste direto.

“O Governo esconde informação da oposição, dos trabalhadores, dos autarcas. Ninguém acredita que se consegue fazer, em 15 dias, um concurso de 870 milhões de euros, com o mesmo caderno de encargos que há um ano não despertou interesse de nenhuma empresa a operar em Portugal e, de repente, passa a despertar interesse. Há aqui muita matéria escondida que tem de ser apurada numa comissão de inquérito”, afirmou esta sexta-feira o deputado João Paulo Correia, citado pela Rádio Renascença.

Se o PS ganhar as eleições, vai também analisar a possibilidade de anular aqueles concursos. “Não estou em condições, a 100%, de dizer que o faremos, porque há questões legais que têm de ser devidamente apuradas nos próximos dias, mas a vontade política é anular os dois concursos e relançar um concurso. Entendemos que o interesse público aqui foi altamente prejudicado”, explicou.

A Alsa ganhou esta sexta-feira a subconcessão da Sociedade de Transportes Colectivos do Porto, enquanto a do Metro do Porto será entregue à Transdev. Em vez de abrir um concurso, o Governo optou pelo ajuste direto.