“Esta vai ser uma ação de luta dos aposentados da função pública por uma vida digna”, disse à agência Lusa Ana Avoila, coordenadora da Frente Comum de Sindicatos da Administração Pública, que promove a iniciativa.

Segundo a sindicalista, a ação de protesto tem como objetivo “denunciar as propostas dos programas eleitorais que vão contribuir para a destruição da Segurança Social e para a redução das pensões” e aprovar um manifesto reivindicativo dos aposentados “numa tentativa de sensibilizar os partidos para o agravamento das suas condições de vida”.

A Frente Comum inaugura a meio do dia uma exposição sobre a história da segurança social em Portugal desde o 25 de Abril e ao início da tarde promove um debate sobre a atual situação dos aposentados da administração pública, devido aos cortes das pensões e ao aumento da carga fiscal.

O debate, com duração de duas horas, deverá contar com a participação de uma centena de sindicalistas e representantes de comissões de aposentados que, no final, vão aprovar um manifesto reivindicativo.