Ter o dote da oratória, saber falar de forma eloquente, demonstrar segurança e ser capaz  de transmitir uma mensagem com eficácia é uma qualidade que muitos desejam e que Antonio Fabregat domina.

O madrileno de 20 anos,  estudante de Direito e Administração de Empresas na Universidade Pontifícia Comillas ICADE, saiu vitorioso do Campeonato Mundial Universitário de Debate realizado em Bogotá (Colômbia) entre  29 de julho e 4 de agosto, segundo o jornal ABC.

O torneio de debate, em língua espanhola, teve 215 participantes de 11 países diferentes, incluindo México, Peru, Estados Unidos e Rússia.

“Os governos devem acolher os imigrantes que chegam às suas fronteiras?”, “É imoral que ambos os pais tenham filhos biológicos ou seja, gerados pelos dois? ” ou” Um governo deve pressionar um botão para matar aleatoriamente uma pessoa e receber em troca 10 milhões de dólares? “, foram algumas das perguntas a que Antonio e o seu companheiro de equipa, Alberto de Unzurrunzaga, que foi segundo classificado, tiveram que responder.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

“A palavra, escrita e falada, pode resolver muitos problemas e são necessárias pessoas que lutam por causas justas”, disse Fabregat, numa entrevista concedida à ABC.

Antonio Fabregat deu os primeiros passos no mundo  oratória em torneios locais com apenas 16 anos e agora pertence ao Clube de Debate da Universidade Pontifícia de Comillas.