O antigo presidente da Portugal Telecom Miguel Horta e Costa disse hoje à agência Lusa que foi arquivado o inquérito em que fora constituído arguido em janeiro, no caso de corrupção Mensalão, a decorrer no Brasil.

“Não houve acusações, o que houve foi um inquérito, e esse inquérito teve um despacho de arquivamento e de encerramento dos autos, o que significa que realmente fui ilibado das suspeitas que sobre mim recaíam sobre pretensos factos ocorridos há 11 e 12 anos no Brasil”, precisou.

O ex-presidente da PT fora, em janeiro deste ano, constituído arguido no Departamento Central de Investigação e Ação Penal (DCIAP), no âmbito de uma investigação aberta pelo Ministério Público na sequência de uma carta rogatória enviada pelas autoridades brasileiras para Miguel Horta e Costa.