As autoridades francesas deram esta quinta-feira início à retirada de migrantes de dois acampamentos, ocupados por mais de 500 pessoas nos arredores Paris e para onde foram destacadas forças policiais, constataram jornalistas da AFP nos locais.

O acampamento de Austerlitz, no sudeste de Paris, reunia cerca de 400 pesssoas, e o outro, no norte da capital, cerca de 150. As operações decorriam de forma pacífica no início da manhã. Segundo as autoridades locais, cada pessoa tem direito a alojamento de um mínimo de um mês em diferentes centros e transporte de autocarro, escreve a AFP.

A justiça deu luz verde na sexta-feira à retirada do acampamento de Austerlitz, que recentemente reunia cerca de 200 tendas.

As atenções estiveram nos últimos dias concentradas nos sírios e iraquianos vindos do sul da Alemanha, como parte do compromisso assumido pelo Presidente francês, François Hollande, de acolher urgentemente mil refugiados para aliviar a Alemanha.

No início de junho foram retirados os ocupantes de outro acampamento instalado sob a estação de metro de La Chapelle, no norte de Paris, que contava com 400 pessoas instaladas em condições muito precárias.