A Football Association (FA) confirmou que vai investigar uma queixa contra José Mourinho, na sequência do incidente de 8 de agosto que ditou o afastamento da médica Eva Carneiro e do fisioterapeuta Jon Fearn do Chelsea. A confirmar-se, o treinador português sujeita-se a uma suspensão que pode ir até cinco jogos.

De acordo com o Guardian, que cita um comunicado daquela organização inglesa, “A FA recebeu um inquérito relativo a um alegado incidente durante um jogo da Premier League entre Swansea e Chelsea a 8 de agosto”, adiantando que não vai fazer mais comentários.

O treinador português foi filmado a exasperar-se com o comportamento da médica, depois de Eva Carneiro ter entrado em campo para assistir Hazard já em tempo de descontos e com o jogo empatado a dois golos. O jogador belga acabou por sair de campo para ser assistido, deixando o Chelsea reduzido a nove jogadores, pois tudo aconteceu numa altura em que o guarda-redes Thibaut Courtois já tinha sido expulso. E como Mourinho não gosta de perder, foi Eva quem ouviu das boas.

A regra E3 estipula que jogadores e treinadores sejam penalizados pelo uso de “linguagem e/ou gestos ofensivos, insultuosos e abusivos”, prevendo-se uma penalização de até cinco jogos de suspensão.

https://www.youtube.com/watch?v=k1NlKMozQIk