As buscas ao largo da ilha grega de Lesbos pelos 26 refugiados desaparecidos continuam esta manhã, depois do naufrágio, no sábado, da embarcação onde seguiam em direção à Europa, adiantaram as autoridades portuárias à AFP.

As mesmas fontes referiram que 20 pessoas que seguiam a bordo puderam ser socorridas, mas que a embarcação afundou com outras 26 a bordo.

As buscas intensivas por ar e mar, apoiadas por dois navios e um helicóptero, estão a ser levadas a cabo pela guarda-costeira.

Já na passada semana pelo menos 34 pessoas, entre as quais 15 crianças e bebés, haviam morrido num outro naufrágio no mar Egeu, ao largo de Farmakosini, a 15 quilómetros da costa turca.

As ilhas gregas próximas da Turquia são uma via importante de entrada na Europa para os refugiados que arriscam a travessia, maioritariamente sírios.

Cerca de 310 mil refugiados já chegaram a países da União Europeia via Grécia desde o início do ano. Cerca de 2.800 morreram em naufrágios de embarcações sobrelotadas.