Entidades públicas e particulares reúnem-se, esta segunda-feira, em Ponta Delgada, nos Açores, num encontro de preparação do processo de acolhimento de refugiados organizado pelo Governo Regional.

Segundo o subsecretário regional da Presidência para as Relações Externas, Rodrigo Oliveira, o objetivo é realizar um “primeiro encontro exploratório” para apurar as disponibilidades para um trabalho conjunto e apontar serviços e infraestruturas que possam ser utilizados.

Foram convidados para o encontro o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, a Associação de Municípios da Região Autónoma dos Açores, instituições de solidariedade social e relacionadas com a emigração, entre outros organismos.

O Governo dos Açores já manifestou ao executivo da República a disponibilidade de colaborar na solução que for encontrada a nível nacional e tem “acompanhado com apreensão a situação dos refugiados”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

A 9 de setembro, em Santa Cruz da Graciosa, a porta-voz do Conselho do Governo dos Açores, a secretária regional Adjunta da Presidência para os Assuntos Parlamentares dos Açores, afirmou que o executivo está disponível para acolher refugiados, no quadro da resposta nacional.

Na altura, o Governo dos Açores deliberou disponibilizar 75 mil euros ao Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados, contribuindo assim para o “desenvolvimento de ações de proximidade e que permitam um alojamento, alimentação e cuidados de saúde básicos aos refugiados”.