Três jovens a viver na Holanda decidiram lançar um site gratuito para encontrar alojamento temporário para os refugiados. A plataforma, criada em apenas quatro dias, segue o modelo do popular ‘Airbnb’, um site de arrendamento de casas.

Ao contrário do Airbnb, o arrendamento não se concretiza através do pagamento de algum tipo de valor. O objetivo dos jovens é que pessoas em geral, ou organizações como igrejas, escolas, e mesquitas possam anunciar algum espaço que tenham livre, bem como deixar um número de telefone que os refugiados possam contactar para encontrar alojamento, conta a Business Insider.

Na plataforma, refugeehero.com, já estão registadas 63 pessoas. Um dos fundadores do projeto, Jamal Oulel, contou à France-Presse (AFP) que a ideia surgiu de uma discussão sobre a crise de refugiados. Oulel considera que a maneira oficial de encontrar alojamento é “muito trabalhosa e ineficiente”. “Nós acreditámos que o podíamos fazer de forma mais barata, rápida e eficiente. Esse era o nosso ponto de partida”, acrescenta.

Para além de Jamal Oulel, Germaine Statia e Ayoub Aouragh também integram o projeto e comprometeram-se a verificar cada anúncio de alojamento, uma vez que já receberam propostas e ofertas do mundo inteiro.
“O que tem sido curioso é que há um grande número de pessoas da nossa geração, como estudantes, a oferecer um espaço no seu apartamento, mesmo que estejam a viver de empréstimos”, revela Jamal Oulel.

Um estudante a viver em Amesterdão colocou um anúncio, oferecendo a sua casa a alguém que não se importasse de partilhar o espaço com ele e com os seus colegas nos próximos meses. “Eu quero fazer a minha parte, mas não tenho muito dinheiro, ou muito tempo para ser voluntário. O que eu tenho é um pouco de espaço para alguém que precisa”, explicou.

Jamal Oulel acredita que a possibilidade de receber os refugiados em casas particulares, ou organizações facilitará a sua integração na Holanda.