Desde os contos de princesas até às grandes aventuras, a Disney é reconhecida pelo mundo mágico das suas criações. A verdade é que o seu fundador, Walt Disney, era um grande perfecionista e os bastidores da produção da Branca de Neve, em 1937, são a prova disso.

O documentário sobre a vida de Walt Disney e sobre a evolução da Walt Disney Studios, transmitido pela PBS, conta o processo de produção da história da Branca de Neve e dos Sete Anões. O documentário retrata Walt Disney como um génio criativo, que fez os possíveis e impossíveis para que as suas ideias se tornassem realidade, conta a Business Insider.

walt

Numa noite de inverno de 1934, Walt Disney decidiu dar a cada membro da sua equipa 50 centavos para o jantar, pedindo-lhes que regressassem depois para se encontrarem com ele no estúdio. Quando voltaram, Walt estava no meio do palco, no escuro, a imaginar como o conto de fadas dos irmão Grimm se podia tornar num filme animado. Decidiu naquela noite mostrar à sua equipa como é que iria reproduzir aquele conto no cinema, representando as emoções de cada personagem, desde a rainha má até cada um dos sete anões.

Naquela altura, Walt Disney e a sua equipa estavam a trabalhar nas “Silly Symphonies”, pequenos filmes animados que foram conquistando reputação para o seu produtor, que estava, no entanto, ansioso por investir num novo projeto, conseguindo convencer a sua equipa de que também estava pronta para embarcar nessa aventura.

O projeto era ambicioso e não ficou imune a críticas. O irmão de Walt Disney, Ron, que conseguiu financiamento para o filme, estava reticente quanto ao seu sucesso. Ao longo da produção, muitos meios de comunicação rotularam o trabalho que Walt estava a desenvolver como uma loucura, mas ele insistiu em concretizar a sua ideia.

O documentário conta que Walt Disney queria a perfeição em cada momento da “Branca de Neve” e porque queria dar um efeito de realismo ao filme decidiu levar animais para dentro do estúdio, pôs atores a representar diferentes personagens vezes sem conta e contratou uma dançarina adolescente para que a equipa pudesse ter uma noção de como a Branca de Neve devia ser representada quando pulava ou rodopiava.

Para as cenas mais dramáticas e para atingir a emoção desses momentos, Walt lançou objetos pesados contra janelas de vidro. O objetivo era que todos vissem o vidro a estilhaçar-se. O processo de produção foi bastante lento, já que Walt Disney queria perfeição em cada momento. “Nós às vezes demorávamos um dia inteiro a fazer um close-up da Branca de Neve” , disse um dos membros da equipa.

A estreia da Branca de Neve foi um grande sucesso de bilheteiras, arrecadando 8 milhões de dólares. Este foi o primeiro filme produzido por Walt Disney e que se tornou num dos grandes clássicos dos filmes de animação.