A agência de notação financeira Standard and Poor’s (S&P) retomou as notações de ‘rating’ do Haitong Bank, antigo BES Investimento, de longo e curto prazo, indicando que avalia o banco como uma subsidiária estratégica da chinesa Haitong Securities.

O ‘rating’ de longo prazo do Haitong Bank foi fixado em ‘BB-‘, e o ‘rating’ de curto prazo em ‘B’, ambos abaixo do nível de investimento, mas com um ‘outlook’ (perspetiva) “positivo”.

“O ‘outllook’ é positivo, refletindo a perspetiva da S&P de que poderá vir a aumentar o rating de longo prazo em resultado de um modelo de negócio bem-sucedido e perfil de risco melhorado”, lê-se no comunicado enviado hoje pelo Haitong Bank à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

José Maria Ricciardi, presidente da Comissão Executiva do Haitong Bank já reagiu, sublinhando em comunicado que a entidade, “que tinha o seu rating suspenso devido à resolução [do Banco Espírito Santo (BES), o anterior acionista controlador], vê agora atribuído pela agência S&P o ‘rating’ “BB-” com ‘outlook’ positivo”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O responsável realçou que “esta notação é a melhor da banca portuguesa e equivalente à da Caixa Geral de Depósitos, o que é um facto extremamente positivo para as presentes e futuras atividades do banco, tanto em Portugal como nas restantes geografias em que o Haitong Bank está presente”.

E concluiu: “Estou convencido que este ‘rating’ ainda poderá ter uma ulterior evolução positiva como consequência da consolidação do projeto do Haitong Bank e da possível subida do ‘rating’ da República no futuro”.