As principais bolsas europeias estão hoje a negociar em alta, depois da presidente da Reserva Federal dos Estados Unidos (Fed), Janet Yellen, ter anunciado que está pronta para subir as taxas de juro ainda este ano.

Cerca das 09:25 em Lisboa, o EuroStoxx 50, índice que representa as principais empresas da zona euro, estava a subir 2,59% para 3.097,63 pontos.

As bolsas de Londres, Paris e Frankfurt estavam em alta, a subirem 2,08%, 3,10% e 2,51%, bem como as de Madrid e Milão, que estavam a avançar 2,22% e 2,63%, respetivamente.

Depois de ter aberto em alta, a Bolsa de Lisboa mantinha a tendência e, cerca das 09:25, o principal índice, o PSI20, estava a valorizar-se 2,40% para 5.077,44 pontos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em Nova Iorque, Wall Street terminou em baixa na quinta-feira, com o Dow Jones a cair 0,48% para 16.201,32 pontos, depois de ter subido a 19 de maio passado até aos 18.312,39 pontos, o atual máximo de sempre desde que foi criado.

Ao nível cambial, o euro abriu hoje em baixa no mercado de divisas de Frankfurt, a cotar-se a 1,1171 dólares, contra 1,1286 dólares no fecho de quinta-feira.

O Banco Central Europeu (BCE) fixou na quinta-feira o câmbio de referência da divisa europeia em 1,1241 dólares.

Além de terem ficado animados com o anúncio de uma subida das taxas de juro da Fed ainda neste ano, os mercados estavam a recuperar as perdas de cerca de 2% na quinta-feira devido ao recuo do setor automóvel, provocado pelo escândalo da Volkswagen.

Os investidores também se voltaram agora para a Grécia, onde o novo Governo reúne hoje o primeiro Conselho de Ministros liderado por Alexis Tsipras, que deverá expor as prioridades políticas dos próximos meses, nos quais a coligação entre esquerdistas e nacionalistas deverá adotar numerosas reformas.

Hoje, o Governo norte-americano divulga o dado final do crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) no segundo trimestre.

O barril de petróleo Brent, para entrega em novembro, abriu hoje em alta, a cotar-se a 48,55 dólares no Intercontinental Exchange Futures (ICE) de Londres, mais 0,7% do que no encerramento da sessão anterior.