439kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

A casa "low cost" que se monta em duas semanas

Este artigo tem mais de 5 anos

Uma casa "low cost" que demora, no máximo, duas semanas a montar. O projeto é português e foi apresentado esta sexta-feira pela Associação Empresarial de Cambra e Arouca.

A inauguração da primeira eco-casa, construída com o sistema "gomos", aconteceu hoje em Arouca
i

A inauguração da primeira eco-casa, construída com o sistema "gomos", aconteceu hoje em Arouca

Captura de ecrã do Facebook - AECA

A inauguração da primeira eco-casa, construída com o sistema "gomos", aconteceu hoje em Arouca

Captura de ecrã do Facebook - AECA

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

As casas low cost, que demoram um período máximo de duas semanas a montar, são um projeto da Associação Empresarial de Cambra e Arouca, que as construiu utilizando o sistema Gomos.

O projeto, segundo o Sol, foi financiado por 18 empresas dos municípios de Arouca e Cambra e apresentado esta sexta-feira. Tem um preço base de 50 mil euros mais IVA. A moradia, que demorou três meses a criar em fábricas, foi montada em apenas… três dias.

EcoCasa / Sistema GomosSessão de Inauguração da primeira unidadeInserido no programa da "Feira da Colheitas 2015"

Posted by AECA on Segunda-feira, 28 de Setembro de 2015

Este sistema de construção, como explicou em julho ao P3 o criador do projeto, Samuel Gomes, é “um sistema onde cada módulo sai da fábrica completamente pronto, incluindo todos os acabamentos interiores e exteriores”.

A casa, segundo afirmou à Agência Lusa o presidente da associação que liderou a construção, Bruno Teixeira, foi criada a partir de uma premissa: “Percebemos que estava a faltar no mercado uma casa de baixo custo que fosse fácil de transportar e que se pudesse montar rapidamente”, acrescentando ainda que o objetivo inicial era construir uma casa com “custos controlados e sem surpresas no final da obra”.

As moradias, dependendo do interesse dos futuros compradores, podem ser desde um T1 até, por exemplo, um T3 ou um T4. O preço pode variar dependendo do equipamento, que fica à escolha dos clientes, e que pode incluir “painéis solares, revestimentos, pinturas, pavimentos, caixilharias ou mobiliário fixo como o das cozinhas, que já vêm montadas”.

A página está a demorar muito tempo.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.