“Nos próximos dias” será conhecido o plano da Volkswagen para reparar os 11 milhões de veículos potencialmente equipados com o “software” que permite manipular as emissões de gases poluentes, avançou, este sábado, o porta-voz do grupo, citado pela Bloomberg.

O responsável, Peter Thul, disse que a VW vai escrever “muito rapidamente” aos consumidores, acrescentando que a operação será gratuita para os clientes. Aliás, a empresa já tinha anunciado que iria constituir uma provisão na ordem dos 6,5 mil milhões de euros para resolver tal problema

Sem mais pormenores, para já, continua-se à espera da dita lista com todos os veículos manipulados e que serão não só da marca Volkswagen, mas também da Seat, Skoda e Audi. Tratam-se de carros produzidos entre 2009 e 2014 e que possuem motores diesel 1.2 TDI, 1.6 TDI e 2.0 TDI.

A Comissão Europeia já reiterou o pedido, aos Estados-membros, para avaliarem e fiscalizarem os automóveis em cada país e, na Suíça, foi, temporariamente, proibida a venda de 180 mil carros potencialmente afetados.