As autoridades alemãs exigiram à Volkswagen que apresente até ao dia 7 de outubro um calendário para reparar a questão da manipulação das emissões de gases poluentes nos veículos.

De acordo com o jornal alemão “Bild am Sonntag”, Departamento Federal de Veículos Automotores (KBA, sigla em alemão) enviou uma carta ao departamento legal da Volkswagen onde questiona sobre a forma como a companhia vai resolver a questão. O BKA acrescentou ainda que se a empresa não cumprir com os requisitos impostos, todos os veículos afetados poderão perder a homologação, não podendo circular, nem ser comercializados.

No sábado, o grupo alemão Volkswagen já tinha anunciado que vai apresentar “nos próximos dias” uma solução que elimine o software que manipula as emissões de gases poluentes dos carros a gasóleo produzidos entre 2009 e 2014 e que possuem motores diesel 1.2 TDI, 1.6 TDI e 2.0 TDI. A VW acredita que poderão ter sido manipulados 11 milhões de veículos já a contar com os veículos das marcas Seat, Skoda e Audi.

Um porta-voz da empresa garantiu ainda que a adoção das medidas nada custará aos proprietários dos automóveis afetados. Aliás, a empresa já tinha anunciado que iria constituir uma provisão na ordem dos 6,5 mil milhões de euros para resolver tal problema.

O escândalo em torno da VW rebentou no passado fim de semana, quando a empresa admitiu que tinha instalado em veículos a diesel – fabricados entre 2009 e 2014 – um software que manipula a emissão de gases poluentes, que ativa quando são realizados testes, mascarando as emissões de gases.