O insólito aconteceu a bordo de um voo da companhia holandesa KML entre Edimburgo e Amesterdão.

James Gray, natural de Alloa, na Escócia, disse que tudo não passou de um mal-entendido. Os funcionários da companhia aérea acusam-no de tentar abrir a porta do avião, mas Gray insiste que só tocou no manípulo de abertura da porta de emergência porque a confundiu com a porta da casa-de-banho, refere o Daily Mail.

“Tenho consciência do perigo de uma coisa dessas”, justificou o passageiro, diz o The Telegraph. Gary terá tentado explicar à tripulação que tudo não passou de uma confusão, mas “mandaram-me sentar e disseram-se que ia ser detido assim que o avião aterrasse.”

O escocês foi efetivamente detido assim que aterrou no Aeroporto de Schiphol e multado em 600 euros. Passou a noite  no centro de detenção do aeroporto e está impedido de voltar a voar na KLM nos próximos 5 anos.