Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Um jogo de futebol amador no Brasil, em Brumadinho (um munício do Estado de Minas Gerais, que fica na região metropolitana de Belo Horizonte), terminou com um árbitro a empunhar uma arma de fogo, em resposta a ameaças e agressões de um dos jogadores.

https://www.youtube.com/watch?v=oKa9yjJdg3U

Segundo relata o G1, o portal de notícias do grupo Globo, o jogo que decorreu no passado fim-de-semana era disputado por duas equipas amadoras, o Brumadinho e os Amantes da Bola. Durante a partida, o árbitro Gabriel Murta terá sido criticado pela equipa visitante por não ter expulso um dos jogadores do Brumadinho, devido a uma entrada que o treinador e jogadores dos Amantes da Bola consideraram excessivamente violenta.

O árbitro, noticia o G1, chegou mesmo a ser agredido por um dos jogadores com um pontapé e uma estalada. Gabriel Murta, cuja profissão é a de polícia militar, dirigiu-se então aos balneários, regressando com uma arma de fogo.

Os árbitros auxiliares terão acalmado Gabriel Murta, que acabou por fugir do local, já que o jogo se disputava sem policiamento.

O G1,que cita informações prestadas pelo chefe de comissão de arbitragem da Federação Mineira de Futebol, Giuliano Bozzano, refere que o árbitro se sentiu ameaçado, e que afirmou ter ido buscar a arma para se defender das ameaças físicas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Gabriel Murta reune-se esta terça-feira com uma psicóloga da federação e a avaliação ditará se será ou não punido pelo incidente.