Que o Natal é uma época de presentes já sabemos. Que já falta pouco para as típicas árvores de natal começarem a ser decoradas nas casas de todos também. As luzes espalhadas pelas cidades também não são uma novidade mas…  E se este Natal receber um drone como presente?

Uma fonte da Administração Federal da Aviação (FAA), dos Estados Unidos, contou à ATW online que serão vendidos até ao Natal cerca de um milhão de drones ou se quisermos, pequenos veículos aéreos (UAVs).

A situação pode até ser engraçada, mas a FAA está realmente preocupada com a possibilidade de cerca de 1 milhão de drones poder inundar o espaço aéreo, informando que vários pilotos já relataram no passado situações perigosas de UAVs a voar perto dos aviões.

“Fala-se na possibilidade de existir um milhão de drones em baixo das ávores de Natal este ano”, explicou um assistente da FAA, Rich Swayze, reiterando a sua preocupação.

” Um monte de pessoas que não sabe pilotar irá estar a utilizar estas coisas no espaço aéreo”, disse.

Quando discursava no Airlines for America (A4A) em Washinton DC, Swayze disse à ATW online que a FAA irá tentar informar o público sobre os problemas relativos aos pequenos UAVs.

“Estamos a tentar educar as pessoas sobre os potenciais perigos”, explicou.

A FAA, explica a Fortunate, vai enviar também um representante para os centros comerciais da Walmart para tentar alertar os vendedores sobre os riscos dos UAVs e como devem passar essa informação aos seus clientes. O problema é que também é fácil comprá-los online.

Swayze explicou ainda que há já 15 anos que tem trabalhado na área de política em Washington DC e que tem sido difícil para as agências governamentais implementar regulamentação sobre os UAVs, face aos muitos aspetos que é necessário considerar, conta a Fortunate.

O CEO da da Hawaiian Airlines, Mark Dunkerley, sobre estas consequências da venda exagerada de drones para a segurança, disse à ATW online que, “do ponto de vista operacional, os pequenos UAVs são uma questão muito séria”. “Não é apenas em torno dos aeroportos que os drones representam um perigo para quem viaja. Há muitas áreas exteriores ao aeroporto onde também pode ocorrer um conflito”, acrescenta.