A revista “Times Higher Education” publicou um ranking com 800 universidades de 70 países diferentes. Nas 100 melhores universidades do mundo não aparece nenhuma portuguesa.

Neste ranking o país com mais instituições é os Estados Unidos da América seguido, de perto, pelo Reino Unido. A melhor universidade do mundo, segundo a mesma publicação, é o Instituto de Tecnologia da Califórnia pelo 5º ano consecutivo. A Universidade de Harvard, que no ano passado era a 2ª classificada, desceu para o 6º lugar. Em segundo lugar está agora a Universidade de Oxford.

Para se encontrar uma universidade portuguesa tem que se descer até quase meio da tabela. Aí encontra-se o Instituto Superior Técnico (IST), na 351ª posição. Daí para baixo contam-se mais seis instituições. São elas, e por ordem de classificação: a Universidade de Aveiro, a Universidade de Coimbra, a Nova de Lisboa, a Universidade do Porto, a Universidade de Lisboa e, por último, a Universidade do Minho.

No entanto, esta classificação das instituições de ensino superior por gerar alguma confusão. Tal como relata o Público, o Instituto Superior Técnico aparece como a universidade portuguesa melhor classificada, com uma vantagem de 200 lugares em relação a toda a Universidade de Lisboa. O problema é que o IST passou a integrar a Universidade de Lisboa, depois da fusão das universidades Clássica e Técnica. Ou seja os indicadores de perfomance do IST fazem parte do desempenho geral da Universidade de Lisboa.

Ao Público, o editor deste ranking afirmou que a decisão de separar o desempenho das duas instituições foi iniciativa das próprias, isto porque, enviaram  “duas submissões de dados em separado”.