Hoje temos mais dificuldade em ser magros do que os nossos pais tiveram. Mesmo se ingerirmos exatamente as mesmas calorias e se praticarmos a mesma quantidade de exercício físico que eles. A conclusão é de um estudo publicado no jornal “Obesity Research & Clinical Practice”.

Foi analisada a dieta alimentar de 36,400 americanos entre 1971 e 2008 e os níveis de atividade física de 14,419 pessoas entre 1988 e 2006. “O nosso estudo sugere que, se tiveres 25 anos, tens de comer menos e exercitar-te mais” para ter o mesmo peso que os nossos pais tinham com a nossa idade, explicou Jennifer Kuk, uma das investigadoras, à The Atlantic. Ou seja, há outros motivos “a contribuir para o aumento da obesidade, além da dieta e do exercício físico”.

Apesar de os investigadores salientarem que são precisos mais estudos para saber exatamente que motivos são esses, Jennifer Kuk aponta três motivos à The Atlantic: primeiro, “as pessoas estão hoje mais expostas a químicos”, segundo, “o aumento da toma de medicamentos, como os antidepressivos, que estão ligados ao aumento de peso” e, por último, a alteração na flora intestinal devido, por exemplo, ao tratamento de muitos produtos animais com hormonas e antibióticos. Em jeito de conclusão, a investigadora diz que hoje o nosso peso corporal é influenciado “por vários fatores fora do nosso controlo”.