Espirros constantes, lenços de papel, casacos, muitos casacos, dores de cabeça e frio… ou às vezes calor. Estes sintomas lembram-lhe alguma coisa? Certamente o inverno. Ora é o nariz entupido, ora é o estado febril que não o larga, ora fica colado à almofada porque a cabeça pesa mais que um iceberg. Com medo de ficar assim agora que parece que já aí vem a chuva outonal? Não fique e tente escapar às gripes e constipações com algumas dicas que reunimos e têm a chancela de especialistas. Se mesmo assim não conseguir escapar, não se preocupe. Falámos com dois clínicos, um de medicina geral e familiar  e outro de saúde pública para confirmarmos se as mezinhas das avós resultam mesmo.

Antes de mais é muito importante distinguir uma gripe de uma constipação, alerta o clínico de medicina geral e familiar, Fernando Morais, da Clínica Médica e Paramédica de Oliveira do Hospital (CMPOH). “A gripe é uma doença aguda e viral, que é contagiosa e em que os sintomas são mais fortes e mais graves, que se podem prolongar até uma semana”. Já “ao contrário da gripe, que é mais grave, na constipação os sintomas surgem gradualmente e são limitados às vias respiratórias superiores: nariz entupido, espirros, olhos húmidos, irritação da garganta e dor de cabeça. Raramente ocorre febre alta”, diz o clínico de saúde pública da Figueira da Foz, Fernando Lopes.

Mas vamos lá às formas de sobreviver a uma gripe.

1- Muito importante: ir ao médico

Se acha que tem sintomas de gripe, o melhor mesmo é dirigir-se a uma uma unidade de urgência hospital para ser feito um diagnóstico correto, aconselha o clínico Fernando Morais, da CMPOH. Lá receberá a medicação certa para ficar rapidamente livre da doença.

médico1

2- A vacinação é importante? Sim

Fernando Morais explica também que a gripe é uma doença sazonal e que por isso ocorre em determinada altura do ano. No hemisfério norte, onde nos localizamos, o pico é de novembro a março . O clínico relembra que a vacinação é verdadeiramente importante para os grupos de risco, pessoas com mais de 65 anos, mas também para aqueles que sofrem de doenças que diminuem a resistência às infeções, como doenças crónicas dos pulmões, coração e rins, por exemplo. Como a gripe se propaga pelo ar e é contagiosa, a vacinação deve mesmo ser feita. Mesmo que não seja absolutamente eficaz para evitar a doença, diminui drasticamente os efeitos mais graves.

vacinas2

O clínico deixa ainda uma indicação importante: as pessoas que são alérgicas ao ovo devem informar os profissionais que lhe vão administrar a vacina, já que esta tem na base da sua composição substâncias ligadas a esse alimento, e podem-se desenvolver reações alérgicas graves.

3- Lave as mãos, não se esqueça

A gripe, já dissemos, é contagiosa e propaga-se pelo ar, através das mãos, da tosse e dos espirros, por isso lembre-se de lavar sempre as mãos. Nem imagina até que ponto isso pode ajudar.

lavarasmaos1

4- Uma ida à praia é mesmo uma perda de tempo

Tem o nariz entupido e pensa que poderá ser boa ideia ir passear até à praia porque se costuma dizer que “a brisa do mar faz bem”?  O melhor é não fazer isso. “Quando se está doente com uma constipação ou com uma gripe, não creio ser uma boa ideia ir à praia com a finalidade de desentupir as vias respiratórias. É certo que a água do mar, por ter uma concentração salina semelhante à do soro fisiológico, pode ser utilizada para desobstrução nasal, mas poderemos obter mais eficácia com soluções esterilizadas adquiridas na farmácia e aplicá-las, com mais segurança, em casa”, esclarece o clínico de saúde pública da Figueira da Foz, Fernando Lopes.

praia1

5- Antibióticos? Nunca

A gripe é uma doença viral, pelo que não pode ser tratada com antibióticos. Não vale a pena pensar em tomar por conta e risco um antibiótico que está esquecido lá em casa.

anibioticos1

6- Para o frio: várias camadas de roupa, mas não exagere

Já sabe que não vale a pena vestir um volumoso casaco que o deixa quase sem mobilidade. Aposte num bom agasalho, mas vista-se por camadas. Vista uma roupa adequada e tenha atenção às mudanças de temperaturas. O vírus da gripe pode estar à espreita ao virar da esquina. “Devemos optar por usar roupa folgada e em várias camadas, porque é maior a eficácia na proteção contra o frio e é menos desconfortável que roupa justa ou uma única peça de roupa grossa. Além disso não nos devemos esquecer de tapar bem as extremidades (mãos, pés, cabeça)”, acrescentou o clínico da Figueira da Foz.

camadasroupa1

7- A Vitamica C é amiga. Aposte nas laranjas

“Quando falamos de vitamina C, estamos a falar nas nossas defesas. A vitamina C está associada à possibilidade de reforçar as defesas imunitárias que são aquelas que nos protegem, por isso sim, pode ser uma ajuda”, explica o médico Fernando Morais, da CMPOH. Vá comendo laranjas e bebendo o sumo delas. As suas defesas saem reforçadas e quem sabe até o ajude mesmo a escapar à gripe.

sumolaranja1

8- Vapores de água, sim. Mas a panelinha de água a ferver com a folha de eucalipto é de evitar

Todas as avós pelo menos uma vez já lhe devem ter dito que respirar o vapor de água com folhas de eucalipto a fervilhar é tiro e queda. Será que é mesmo? O médico Fernando Morais explica que os vapores de água podem de facto ajudar as vias respiratórias, mas que o eucalipto e outras essências estão completamente contra-indicadas. Se estiver muito aflito, o clínico aconselha o soro fisiológico, que ajuda a que o nariz fique efetivamente mais aliviado.

vapor agua

9- Não tenha preguiça e beba muitos líquidos

É importante que beba bastantes líquidos. Não se esqueça de que a água o vai deixar bastante hidratado. Vá lá, deixe a preguiça de lado.

drinkwater1

10- Dói-lhe a garganta e está inflamada. Gelados para aliviar? Nunca

Achar que o belo do gelado o vai ajudar a aliviar a dor de garganta é um engano, ou mesmo um verdadeiro mito. ” É um mito, mas é um mito que não é nada bom. Os vírus gostam do frio, por isso é como se estivessemos a deitar petróleo para uma fogueira e estamos a dar força ao vírus. Apostar sempre em bebidas quentes”, explica o clínico da CMPOH.

icecream1

11- Leite quente? Sim. Mas pode deixar de lado o mel

Todas as avós já lhe devem ter dito também pelo menos uma vez : “Toma um leitinho com mel que isso vai ao sítio” e parece que vai mesmo, mas é melhor que o mel fique no frasco. O clínico da CMPOH aconselha todo o tipo de bebidas quentes, como leite e chás em geral, mas se escolher o leite talvez seja melhor deixar o mel de lado. É que o leite já tem açúcar e não é necessário adicionar-lhe mais ainda mais uma fonte de doçura, esclarece Fernando Morais.

drinkmilk1

12- A canja de galinha, essa eterna aliada

Está doente e precisa de um aconchego? Então sim, a canja pode mesmo ser sua aliada. Se deve apostar nas bebidas quentes, então não pode deixar de lado a refeição que é uma das mezinhas mais antigas de sempre, a tal canjinha. “Na gripe, como pode ocorrer falta de apetite, alteração do paladar e mal-estar geral, para algumas pessoas a canja de galinha pode ser melhor tolerada do que outros alimentos, por ter sabor neutro, ser uma refeição ligeira e ser adicionalmente uma forma de hidratação. Neste sentido poderá ajudar”, explica o clínico de saúde pública, Fernando Lopes.

galinha1

13- Cuidado com as mudanças de temperatura

“O vírus dá-se muito bem com o frio e as temperaturas baixas são ideais para ele se propagar. Por isso é que as gripes aparecem mais no inverno”, esclarece Fernando Morais, da CMPOH. Por isso já sabe, o frio é um grande catalizador. “As pessoas devem ter muito cuidado com o frio”, esclarece. Mas atenção aos espaços pouco arejados. As salas e os espaços fechados, em geral, são de evitar. O vírus propaga-se pelo ar e pelo contacto direto, através da tosse e espirros. E adoram até os consultórios e salas de espera de hospitais cheios de gente doente.

temperaturas

Recapitulando: o clínico Fernando Morais da CMPOH recapitula e deixa-lhe as dicas que não pode mesmo esquecer. Fique em casa. Não deve mesmo sair, porque estará a contribuir para a propagação do vírus. Não se agasalhe demasiado e vá medindo a temperatura. Se tiver febre o mais indicado será um paracetamol e nunca uma aspirina, mas não se auto-medique e nem pense em antibióticos. Para as grávidas, um aviso: devem sempre consultar o seu médico. Para o nariz entupido, o soro fisiológico pode ser mesmo o seu melhor amigo. Por último, o clínico defende ainda que se for possível é de evitar estar sozinho, especialmente os idosos, que necessitam de cuidados redobrados.