O homicida que massacrou na quinta-feira nove pessoas nos Estados Unidos antes de ser morto, num campus universitário do Oregon, tinha um arsenal de 13 armas, anunciaram hoje as autoridades.

Seis dessas armas “foram encontradas no campus” da universidade de Umpqua, onde o tiroteio ocorreu, ao passo que as outras sete estavam “em casa do atirador”, precisou em conferência de imprensa Celinez Nunez, da agência federal encarregada de combater o tráfico de armas de fogo (ATF).

A responsável precisou que todas as armas foram adquiridas legalmente.

A polícia norte-americana recusou-se ainda a divulgar o nome do atirador, com medo de o “glorificar” e de inspirar novos massacres, segundo o xerife John Hanlin, presente na mesma conferência de imprensa.

Trata-se de Chris Harper Mercer, um jovem de 26 anos cujas motivações para cometer este homicídio são ainda pouco claras.

Além das armas encontradas, sete das quais foram compradas pelo homicida ou pela família, a ATF encontrou “um colete à prova de bala pousado junto de uma espingarda no campus”, bem como “cinco carregadores”, prosseguiu Celinez Nunez.

“Mais munições” foram encontradas em sua casa, acrescentou.

Chris Harper Mercer foi morto durante um confronto com a polícia no campus.