O Southampton imitou hoje o FC Porto e impôs a segunda derrota consecutiva ao Chelsea, ao vencer por 3-1 a equipa treinada pelo português José Mourinho, em jogo oitava jornada da Liga inglesa de futebol.

Depois de terem perdido por 2-1 com os portuenses em partida da Liga dos Campeões, os londrinos tiveram um amargo regresso a casa, onde Mourinho sofreu pela primeira vez mais de dois golos no campeonato, em 102 jogos no comando técnico dos ‘blues’. Com oito pontos em oito jogos na Liga, o Chelsea está a protagonizar o pior arranque em 37 anos, mergulhado no 16.º lugar, a 10 pontos do líder Manchester City, que hoje beneficiou dos cinco golos marcados argentino Sergio Aguero para golear por 6-1 o Newcastle.

O jogo até começou da melhor para o Chelsea, graças ao golo marcado aos 10 minutos pelo médio Willian, que ‘faturou’ pelo quarto jogo consecutivo através de livre direto, com o FC Porto a constituir-se como uma das vítimas da eficácia do brasileiro naquele tipo de lance. O médio Steven Davis restabeleceu o empate muito perto do intervalo, aos 44 minutos, mas foi durante a segunda parte que o Chelsea capitulou perante o contra-ataque dos visitantes e os remates certeiros de Sadio Mane, aos 60, e Graziano Pelle, aos 73.

Pouco tempo antes, Aguero tinha feito história na Liga inglesa, ao marcar cinco golos em apenas 20 minutos, na goleada por 6-1 do líder Manchester City ao ‘lanterna-vermelha’ Newcastle, que até tinha entrado a ganhar, com o golo do sérvio Aleksandar Mitrovic, aos 18 minutos. O internacional argentino marcou aos 42, 49, 50, 60 e 62 minutos, tornando-se apenas o quinto jogador a marcar cinco golos no mesmo jogo desde o início da ‘Premier League’, em 1992, reeditando as proezas de Andrew Cole, Alan Shearer, Jermain Defoe e Dimitar Berbatov.

O desempenho de Aguero, que mereceu uma ovação de pé dos espetadores presentes no estádio do Manchester City quando foi substituído, aos 64 minutos, fez lembrar os cinco golos marcados recentemente pelo polaco Robert Lewandowski, do Bayern Munique, em apenas nove minutos. O argentino, que apenas tinha marcado por uma vez na prova, passou do fundo da tabela dos melhores marcadores diretamente para o segundo lugar, com seis golos, menos um do que Jamie Vardy, avançado do Leicester, que hoje também ‘faturou’.

O City, que teve no belga Kevin de Bruyne o autor do outro golo, aos 54 minutos, ascendeu ao comando, com dois pontos de vantagem sobre o Manchester United, mas pode voltar a ser ultrapassado no domingo, caso o rival se imponha no estádio do Arsenal, sexto posicionado. Dois golos marcados na segunda parte, por Yannick Bolasie, aos 68 minutos, e Yohan Cabaye, de grande penalidade, aos 89, permitiram ao Crystal Palace vencer por 2-0 na receção ao West Bromwich Albion e subir provisoriamente ao terceiro lugar. O Crystal Palace tem os mesmos pontos do Leicester, que se impôs por 2-1 no estádio do Norwich, ambos com mais um ponto do que o West Ham, que não foi além de um empate 2-2 na visita ao reduto do Sunderland.