Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Os cálculos, baseados num alegado documento confidencial do Governo,  apontam quase para o dobro dos 800.000 refugiados que têm sido referidos até agora, apesar de vários representantes da coligação governamental já terem insinuado que o valor seria corrigido em alta.

O documento – citado, entre outros, pelo diário Bild – considera que, entre outubro e dezembro, 920.000 requerentes de asilo entrarão na Alemanha, o que fará alcançar os 1,5 milhões para todo o ano, somando as entradas dos meses anteriores.

O documento sublinha o receio de que o elevado fluxo de refugiados cause um colapso da capacidade de acolhimento dos municípios e dos estados federados.

Outro aspeto referido no documento diz respeito ao impacto da reunião familiar daqueles a quem for reconhecido o direito de asilo.

Devido à estrutura familiar dos países de origem, cada refugiado pode trazer para a Alemanha entre quatro e oito pessoas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR