As autoridades da Guatemala elevaram para 152 o número de vítimas mortais dos deslizamentos de terras ocorridos na passada quinta-feira, numa altura em que as chuvas intensas dificultam as buscas pelos cerca de 300 desaparecidos.

“Até ao momento, 152 pessoas morreram na comunidade El Cambray II. Os trabalhos prosseguem”, informou o Ministério Público da Guatemala, através da sua conta de Twitter.

A agência de coordenação nacional para a redução de desastres confirmou a morte de 144 pessoas, já que, segundo a EFE, processa os números mais lentamente de modo a cumprir todos os protocolos oficiais. Entre estes, 40 foram identificados (28 adultos e 12 menores), enquanto 68 continuam por identificar (43 adultos e 25 menores). As autoridades não conseguiram determinar o sexo ou a idade dos restantes 36 restos mortais, devido à elevada deterioração.

O diretor do Instituto Nacional de Sismologia, Vulcanologia, Meteorologia e Hidrologia, Eddy Sánchez, indicou que durante as próximas horas são esperadas mais chuvas, o que dificulta as operações de busca.