A Câmara Municipal do Porto (CMP) anda à procura de tecnologias que resolvam os problemas da cidade e tem 250 mil euros para financiar os projetos vencedores do Desafios Porto. O concurso pretende distinguir as soluções tecnológicas que ponham fim a 16 desafios e as candidaturas terminam a 15 de novembro.

A primeira parte do processo passou por envolver a comunidade. Depois de terem recebido 300 propostas de desafios por parte dos cidadãos, convidam agora os empreendedores a apresentarem soluções. O objetivo é tornar a cidade do Porto num laboratório vivo, lê-se no comunicado que acompanha a iniciativa.

Os 16 desafios finais estão divididos em quatro categorias: Saúde e bem-estar, Energia, Cidade Digital e Mobilidade e Ambiente. As soluções vencedoras recebem um financiamento até 50 mil euros, assumidos pela CMP, EDP, NOS e CEIIA – Centro para a Excelência e Inovação na Indústria Automóvel. A Ernst & Young também contribui com um apoio de consultoria até 12.500 euros por projeto.

“O foco do Desafios Porto é simples: promover o desenvolvimento de soluções tecnológicas que consigam dar respostas inovadoras e escaláveis aos desafios selecionados. Simplificando, desenhar soluções que vão ao encontro de anseios reais manifestados pela população”, lê-se no comunicado.

Com esta iniciativa, a CMP quer desenvolver o ecossistema de empreendedorismo da cidade e potenciar o Porto como cidade de inovação e criatividade à escala nacional e internacional. Vão ser tidos em conta critérios como o impacto que a solução proposta terá na cidade, capacidade de replicação noutros locais e o impacto que terá na empresa.