É, sem dúvida, um exercício de imaginação. “A França no ano 2000” diz respeito a um conjunto de imagens da autoria de Jean-Marc Côté, entre outros artistas franceses, e datam de 1899, 1900, 1901 e 1910. Cada uma delas é um retrato futurístico do que seria a sociedade e o mundo cerca de 100 anos mais tarde. A primeira série de imagens, escreve o jornal online Public Domain Review, foram impressas e usadas em caixas de cigarros e de charutos por altura da Exposição Mundial em Paris (a da construção da Torre Eiffel), que marcou o ano 1900. Só mais tarde seriam transformadas em postais.

E que postais. Um rápido vislumbre pelos desenhos centenários permite perceber que o exercício de imaginar o futuro não é tão fácil como à partida pode parecer. Como se pode ver na nossa fotogaleria, nos postais não há qualquer referência a aventuras espaciais — apesar de Júlio Verne ter escrito, em 1865, o livro Da Terra à Lua — e as roupas não sofrem grandes alterações em relação ao que era usado na época. Apesar disso, existem semelhanças em relação às máquinas que trabalham nos campos agrícolas e há uma referência aos helicópteros que existem nos dias de hoje.