Nem sempre é fácil produzir uma sequência de títulos na indústria dos videojogos. Alguns têm enfrentado um dilema clássico: inovar e seguir uma nova direção ou repetir a fórmula da edição anterior. No limite entre as duas estratégias, encontra-se o FIFA 16, a nova sequência do jogo lançada em setembro pela Electronic Arts (EA) para Xbox One, Xbox 360, PS4 e PS3 e para o PC.

O novo título mantém algumas das principais características da série, atualizando elementos gráficos e apresentação, e introduz o “FUT Draft”, um modo no qual é possível desafiar oponentes numa série de quatro jogos e o “Women’s International Cup”, uma competição entre 12 seleções femininas do mundo, como os Estados Unidos, Brasil, Canadá e Alemanha.

O jogo apresenta ainda outros aspetos que podem passar despercebidos ao jogador. O Observador fez uma lista com 10 detalhes a que deve prestar atenção no FIFA 16. Alguns deles podem ser observados antes mesmo de ligar a consola.

Defesas mais espertos

A tarefa de marcar golos no FIFA 16 está um pouco mais difícil. Nesta nova edição, os defesas estão mais ágeis e podem trabalhar como uma unidade, criando uma barreira para evitar que os adversários avancem e rematem contra a baliza. A ideia é que possam restringir os ângulos de ataque e não apenas marcar jogadores individualmente. Esta unidade defensiva também funciona numa situação normal de ataque, quando os jogadores de apoio mantêm a sua forma e se adaptam mais rapidamente às situações.

O site TrustedReviews resume bem a nova atitude dos defesas: “O resultado é um passo à frente da altamente excitante mas ligeiramente simples dinâmica do FIFA 15 e um passo para trás em direção ao jogo defensivo mais lento e metódico dos FIFA 13 e 14”.

O recurso ao “carrinho”, movimento no qual o defesa desliza no campo para desarmar um oponente, também foi atualizado: o jogador pode cancelar o movimento e recuperar mais rapidamente a postura inicial. Para isto, basta acionar o botão X (Xbox) ou quadrado (Playstation) durante o movimento (“carrinho”). O recurso também pode ser usado com a bola no ar durante um cruzamento, levantando o pé para intercetar a jogada.

A finta do Messi e o cruzamento dinâmico

O FIFA 16 introduz o “No Touch Dribbling”, o famoso movimento de finta baseado no estilo de jogadores como Messi ou Neymar. O comando consiste em balançar o corpo do jogador lateralmente com a bola parada, de modo a confundir o defesa e abrir espaço para finalizar um movimento.

Para usar o “No Touch Dribbling”, segure L1 (Playstation) ou LB (Xbox) e rapidamente pressione o botão direcional analógico esquerdo. É de salientar, no entanto, que a jogada não é infalível e pode não funcionar com alguns avançados.

Outro novo comando é o “Dynamic Crossing”, que é um tipo de cruzamento para a grande área que permite que qualquer jogador intercepte a bola de maneira mais ágil e inteligente. Para isto, basta cruzar a bola com X (Xbox) ou quadrado (Playstation) a partir das laterais do campo.

https://www.youtube.com/watch?v=4PovIrNCw6g

Chute com mais efeito

No FIFA 16, é possível ter mais controlo sobre a precisão e força de um remate. O segredo? Pressionar RB (Xbox) ou R1 (Playstation) durante o disparo. O comando dará mais potência ao jogador, fazendo o movimento da bola ganhar mais efeito.

Conforme lembra o site IGN, pode ser difícil encontrar o momento correto para acionar o comando e, caso utilizado na situação errada, pode colocar a bola fora de jogo. No entanto, quando bem executado, pode fazer a diferença na qualidade dos pontapés à baliza.

FIFA Trainer

Com tantas combinações de botões, é possível que jogadores ocasionais ou novatos sintam dificuldade em começar a jogar o FIFA 16. No entanto, o jogo introduz o “FIFA Trainer”, uma função que, quando ativada, indica todas as opções que o jogador tem durante o jogo e os respetivos botões para garantir um ataque ou defesa mais efetivo.

À medida que joga, o recurso evolui e aumenta o nível de dificuldade da combinação de movimentos de modo a expandir o repertório de jogadas. A função pode ser desativada no menu principal do jogo.

Tutoriais

Se a tarefa de iniciar-se na série FIFA ainda parecer difícil, a produtora do jogo dispõe de um canal no YouTube com tutoriais curtos que ensinam como realizar alguns dos principais movimentos do FIFA 16.

Entre as opções disponíveis, encontram-se como fazer um remate com efeito ou de longas distâncias, como marcar penáltis, como ganhar moedas ou melhorar o atributo Chemistry no “Ultimate Team”. Todos os vídeos são acompanhados dos botões específicos para cada movimento.

Golos da semana

A EA publica um vídeo colaborativo todas as semanas com os melhores golos enviados pelos utilizadores, para que as pessoas possam partilhar as suas melhores jogadas ou servir de inspiração para outros players.

Para fazer parte desta compilação, o utilizador deve fazer o upload da jogada no YouTube e enviar o link para a página da produtora. Há dois critérios para a escolha dos finalistas: o vídeo do golo tem de ser capturado diretamente da consola ou do computador (não vale gravar com o telemóvel o ecrã) e deve ser “Something Amazing! “, segundo define o regulamento.

Diferenças entre plataformas

“Devido às limitações técnicas das consolas e dos recursos disponíveis, as versões para Xbox 360 e PlayStation 3 de FIFA 16 não terão as mesmas inovações e modos inéditos que estão no Xbox One, no PlayStation 4 e o PC. Isso quer dizer que a equipa [de desenvolvedores] teve que remover alguns elementos [da edição para] Xbox 360 e PlayStation 3”.

É desta maneira que a EA justifica as diferenças entre as edições do FIFA 16 para as novas e antigas gerações de consolas. As funções removidas são:

  • Centro de criação
  • Músicas customizadas e gritos das claques
  • FIFA Interactive World Cup
  • GameFace
  • Lobbie de partidas

Nenhuma delas, no entanto, é fundamental para garantir uma boa experiência de jogo.

Novas comemorações

As tradicionais comemorações dos golos na série FIFA ganham um novo repertório. Além de atualizar as celebrações de jogadores como Sergio Aguero (Manchester City), Lionel Messi (Barcelona), Daniel Sturridge (Liverpool) e Harry Kane (Tottenham), o FIFA 16 introduz uma “versão melhorada” da “dança robótica” de Daniel Sturridge (Liverpool) e os socos no ar de Wayne Rooney (Manchester United).

O melhor de todos? O deslizar de joelho falhado (aos 30 segundos de vídeo) do jogador inglês Harry Kane.

Camisolas curiosas

No modo Ultimate Team, os jogadores podem personalizar as equipas com diversos uniformes, incluindo a segunda e a terceira camisola de equipas de todo o mundo.

O site Techtudo fez uma lista dos casos mais curiosos, entre os quais se encontram as equipas Chiapas FC (México), Envigado (Colômbia), Mainz(Alemanha) e Grodig (Áustria).

A (quase) briga entre Ronaldo e Messi

Num vídeo que circula nas redes sociais desde antes do lançamento do FIFA 16, Cristiano Ronaldo e Messi aparecem próximos do que seria uma falta durante um jogo entre o Real Madrid e o Barcelona no novo título. Num momento de tensão, o argentino sobe os ombros e abandona a conversa num gesto de inconformidade.

A animosidade entre os apoiantes dos dois jogadores também encontrou lugar no ranking de melhores jogadores do título, onde Messi tem 94 pontos, enquanto Cristiano Ronaldo aparece com um ponto a menos.