A agência imobiliária Remax terá utilizado a imagem de Cavaco Silva, no lugar de um vendedor, em várias brochuras que foram distribuídas numa Feira Internacional de Imobiliário, que se realizou em Pequim, em setembro.

O caso foi denunciado por um portal online luso-chinês, Portal Martim Moniz, que apresenta conteúdos bilingues e que se dedica à divulgação turística e de promoção de oportunidades de negócio e que por isso também atua no setor do imobiliário.

O portal online, que esteve presente no local, na 2015 Beijing International Property & Investment Expo/Autumn, revelou que também a Remax tinha um stand promocional no qual tinha disponíveis vários catálogos de vendas de imóveis em Portugal. Na brochura surgia impressa a imagem de Cavaco Silva no lugar de um vendedor, acompanhada da frase “não compre sem me consultar, profissionalismo e dedicação ao seu imóvel”. Na realidade, esta montagem foi produzida em 2011 por um blogue, em forma de sátira, na altura das presidenciais.

Num comunicado enviado ao Observador, a Remax nega que a empresa tenha utilizado a imagem de Cavaco Silva, mas confirma a presença de agentes na Feira Internacional de Imobiliária.

” A RE/MAX Portugal não organizou qualquer ida à Beijing International Property & Investment Expo/Autumn, em Pequim, no passado mês de setembro. No entanto, teve agora conhecimento que alguns agentes – quatro ao que apurámos – se terão deslocado à Feira por sua iniciativa. Estes agentes levaram consigo material de promoção de imóveis, mas nenhum material exibia a imagem do Excelentíssimo Senhor Presidente da República, nem no local tomaram contacto com eventual realidade”.

A agência acrescenta ainda que “a agência RE/MAX People, cuja imagem é utilizada, já não está a funcionar, tendo a mesma encerrado no dia 30 de junho de 2010” e lamenta os eventuais danos causados pela associação da imagem do Presidente da República, Cavaco Silva.

As brochuras em causa foram trazidas pelo portal online, que acusa ainda a Remax de utilizar indevidamente símbolos do Estado em propaganda sobre os Vistos Gold.