O presidente da UEFA, Michel Platini, interpôs, este sábado, um recurso da suspensão de 90 dias decretada pela Comissão de Ética da Federação Internacional de Futebol (FIFA), informou a AFP citando fontes associadas ao dirigente francês.

Na quinta-feira, Platini, candidato à presidência da FIFA, negou todas as alegações que motivaram a sua suspensão de qualquer atividade ligada ao futebol, decorrente da investigação sobre corrupção no organismo.

“Rejeito integralmente as alegações que me são imputadas e que se baseiam em simples aparências jurídicas, que são, elas próprias, de uma imprecisão surpreendente”, escreveu Platini, sobre quem recai a suspeita de ter recebido um pagamento irregular da FIFA de 1,8 milhões de euros.